Hyunday apresenta parceria com Uber para fabricação de novos táxis aéreos elétricos na CES.

Uber e Hyundai Motor se uniram para desenvolver veículos aéreos elétricos batizados de

S-a1, um conceito de aeronave de quatro lugares, entrando na corrida global para fabricar pequenos carros voadores que aliviam o congestionamento urbano.

“Temos feito progresso constante em direção à meta de lançar o Uber Air até 2023”, disse Eric Allison, diretor da Uber Elevate, no Consumer Electronics Show (CES), a maior feira de tecnologia do mundo, que acontece em Las Vegas, nos Estados Unidos.





A Hyundai é a primeira montadora a participar do projeto de táxi aéreo da Uber, que também conta com a Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, Bell, Embraer (empresa Brasileira), Joby Aviation, Pipistrel Aircraft, Karem Aircraft e Jaunt Air Mobility, além de parcerias imobiliárias.


Sob a parceria, a Hyundai produzirá e implantará os veículos aéreos, e a Uber fornecerá serviços de suporte ao espaço aéreo, conexões ao transporte terrestre e interfaces com os clientes por meio de uma rede de compartilhamento de passeio aéreo. Ambas as partes estão colaborando nos conceitos de infraestrutura para apoiar a decolagem e o pouso desta nova classe de veículos, disseram as empresas em comunicado conjunto.


"A Hyundai é nosso primeiro parceiro de veículos com experiência na fabricação de automóveis de passageiros em escala global", disse Eric Allison, chefe da Uber Elevate. "Acreditamos que a Hyundai tem potencial para construir veículos Uber Air a taxas nunca vistas na indústria aeroespacial atual, produzindo aeronaves confiáveis ​​e de alta qualidade em grandes volumes para reduzir os custos de passageiros por viagem".

O modelo da Hyundai apresentado na CES foi projetado para viajar a velocidades de até 180 milhas por hora e a uma altitude de 1.000 a 2.000 pés acima do solo, e um alcance de vôo de até 100 milhas. O veículo-conceito será totalmente elétrico, usando propulsão elétrica distribuída, alimentada por vários rotores e hélices ao redor da estrutura da aeronave.

Com um design que usa rotores menores, será mais silencioso do que os grandes helicópteros de rotor. O veículo exigirá um motorista humano, ou piloto, mas a Hyundai afirma que se tornará autônomo.





A Uber Elevate informou que planeja iniciar demonstrações de voo em 2020 e estará disponível comercialmente para os pilotos em 2023.

No evento, a Hyundai anunciou uma nova maneira de conectar as cidades com os veículos que voam: tratam-se dos chamados "hubs".

Em um vídeo apresentado em Las Vegas, a empresa mostrou uma espécie de "heliponto". Ao pousar, o carro voador se conecta com os carros autônomos.

No chamado "hub", podem chegar e partir diversos desses modelos autônomos. A Hyundai está exibindo alguns modelos em tamanho real dos veículos.

Segundo a fabricante, objetivo do carro voador é ser seguro, silencioso, acessível e centrado no passageiro.






Também nesta segunda-feira, Uber e Hyundai anunciaram uma nova parceria para desenvolver o Uber Air Taxis – projeto de táxis voadores – como uma futura rede de compartilhamento de viagens aéreas.

A Hyundai é a primeira empresa automotiva a aderir à iniciativa. Com isso, o projeto passa a ter capacidade de fabricação em escala automotiva e um histórico de veículos elétricos de produção em massa. O conceito de veículo aéreo lançado pela Hyundai teve participação da Uber na concepção do design.

Nesta parceria, a Hyundai produzirá e implantará os veículos aéreos e a Uber fornecerá serviços de suporte ao espaço aéreo, conexões para transporte terrestre e interfaces com os clientes por meio de uma rede de compartilhamento de passeio aéreo.


"O custo total para produzir e operar veículos UAM (mobilidade aérea urbana) deve ser realmente baixo para que todos possam desfrutar da liberdade de voar ", disse Shin Jai-won, chefe da divisão de mobilidade urbana da Hyundai Motor.

Os táxis aéreos têm várias formas e tamanhos - os motores elétricos substituem os motores a jato e as aeronaves tem asas rotativas, e em alguns casos rotores no lugar de hélices.

O mercado de vôos urbanos excederá o número atual de aviões comerciais que voam ao redor do mundo – cerca de 25.000 , estimou Shin, da Hyundai, um ex-engenheiro da NASA contratado pela montadora no ano passado, sem previsão de prazo.

No ano passado, a Hyundai prometeu investir 1,8 trilhão de won (cerca de 6.27 bilhões de reais) no que chamou de mobilidade aérea urbana até 2025.



Nesta terça-feira (8), a Uber Air também apresentou seu primeiro protótipo ao programa CBS This Morning.

Tudo está indo tão rápido que significa que aquele futuro tão prometido há décadas por entusiastas de tecnologia e futurólogos parece estar mais perto do que nunca.

Em entrevista à CBS, o diretor de produtos da empresa, Jeff Holden, explicou que o Uber Air se assemelha a helicópteros, com rotores empilhados responsáveis por levantar o voo do táxi aéreo. Diferentemente do tradicional veículo com hélices, no entanto, o Uber Air terá aglomerados de pequenas hélices e rodará com energia elétrica, em vez de combustível.


Inicialmente, o Uber Air será pilotado por profissionais, mas o plano da empresa, assim como o que projeta para os veículos de sua frota terrestre, é de que um dia o táxi aéreo seja autônomo, sem a necessidade de um humano para conduzi-lo. Entretanto, ainda não está claro como a empresa garantirá a segurança necessária para tal.


Segundo a CBS, o veículo pode atingir velocidades de 321 km/h. “Queremos criar a rede em torno desses veículos de forma que pessoas comuns possam pegar esses táxis aéreos para distâncias maiores quando elas quiserem evitar o trânsito, por preços acessíveis”, conta o CEO da companhia, Dara Khosrowshahi, em entrevista ao programa CBS This Morning.

A maneira como o veículo funcionará é a seguinte: os passageiros pedem o Uber Air pelo celular e então se dirigem até os chamados skyports, espécies de helipontos no topo de prédios ou no chão. De lá, a aeronave parte o skyport de destino. Jeff Holden conta que a ideia é levar até quatro passageiros em cada veículo, de forma a tornar o serviço acessível para o grande público. “A combinação de mercado de massa e compartilhamento, que é realmente o que o Uber é, pode trazer isso para as massas, pode torná-lo acessível para pessoas normais.”


O Uber Air sobrevoará a cidade a uma altitude entre mil e dois mil pés (entre 304 a 609 metros). O veículo poderá alcançar velocidades de 321 quilômetros por hora, o que, convenhamos, facilitará demais um deslocamento, digamos, do centro de São Paulo até o Aeroporto de Guarulhos, por exemplo.

“Acreditamos que as cidades vão se verticalizar em termos de transporte e queremos tornar isso uma realidade”, vislumbra Dara Khosrowshahi.



Mas não fica só por ai: A Boing também informou que está trabalhando com a marca Porsche, para desenvolver um conceito de veículo voador elétrico que pode transportar pessoas em áreas urbanas.


Fontes:

CBS News

Reuters


#mobilidadeurbana #veiculoelétrico #webelectricsnews #hyundai #uber #CES

2 visualizações

Web-Electrics   -   CNPJ 07.366.218/0001-03

Rua Haddock Lobo, 1327 - 3 andar - Jd. Paulista - São Paulo - SP

Whats: +55 11 98122 56 52

©2019 por Web-Eletrics. Orgulhosamente criado com Wix.com